Boletos sem registro irão acabar?

6 de Fevereiro de 2015
Agium Imob

Editado em 02/06/2015:

Recebemos novas notícias sobre esta novela. Tivemos acesso vasculhando na internet ao comunicado da FEBRABAN 15/2015, que “recomenda firmemente que o produto cobrança sem registro deixe de ser ofertado a partir de junho de 2015 para novos contratos”. Preste atenção na palavra recomenda. Recomendar não quer dizer extinguir.

O que vai acontecer é que os bancos irão “forçar a barra” para que os clientes contratem apenas com registro. E como farão isso? Parece simples a resposta: Aumentando o preço da compensação sem registro.

Ainda no mesmo comunicado há uma citação que boletos sem registro emitidos em 2017 só poderão ser recebidos pelo banco emissor. Se a cobrança sem registro será extinta, então porque este trecho?

Vamos continuar investigando… Se alguém tiver alguma informação a respeito, não deixe de comentar.

Para os que não tem paciência de ler… NÃO…

Para os mais pacientes, aqui vai uma informação útil:

Na última semana fomos homologar boletos em um banco (que não vamos citar o nome por razões óbvias) para um de nossos clientes, e para a nossa surpresa, recebemos a informação de que os boletos sem registro seriam extintos por uma determinação do banco central até o mês de março.

Mas como assim extintos? Tantas empresas com sistemas para controle de boletos e ninguém foi avisado?

Procuramos então por informações no google, no próprio site do banco central, mandamos whats desesperados para gerentes de bancos que conhecemos e, estranhamente ninguém sabia nada a respeito. Começamos a ficar então com uma “pulga atrás da orelha” e decidimos abrir uma reclamação no site Reclame Aqui.

Fomos prontamente atendidos pelo banco, nos informando que existe apenas uma DISCUSSÃO sobre o assunto entre bancos e o banco central, e, que qualquer cliente poderia fazer, sem maiores problemas, a opção pelos boletos sem registro, algo bem diferente do que a gerente nos afirmara anteriormente.

Sabemos o quanto vantajoso é para os bancos que seus cliente optem por boletos registrados, principalmente sob o ponto de vista financeiro, pois existem diversas taxas que recaem sobre os clientes, desde a geração, alteração e baixa, o que não ocorre com os boletos sem registro.

Fica então a dica para quem estiver passando pela mesma situação.

Grande abraço.

35 Comments. Leave new

Boa Tarde, minha gerente de conta acabou de me mandar um e-mail com o mesmo papo. Que eu deveria me adequar aos boletos registrados, pois até agosto os bancos não irão aceitar boletos sem serem registrado. Mas pergunto: CVmo ficará os sites de vendem através de boletos? Sabemos que todos eles são sem registro. Imagine ter que registrar os boletos de cada venda que for feita e rezar para que seja pago, pois ainda corre o risco de quem não pagar ter que baixar o registro e os bancos cobrarem sobre este serviço

Responder

Olá Augusto,
É exatamente isso que nos perguntamos, muita gente usa boleto sem registro, desde grandes sites de comércio eletrônico até prestadores de serviço. Dependendo do tamanho da empresa isto pode representar um aumento exponencial nas suas despesas, pois paga-se para emitir, se o cliente não pagar, paga-se para baixar ou paga-se pela baixa automática se você não o fizer manualmente.
Sugiro que você abra uma reclamação formal ou online contra o banco (como fizemos), pois ainda não há nada decidido sobre este assunto, apenas uma discussão, e aí os bancos estão usando isso como se já fosse um fato para vender seus pacotes com preços abusivos.

Responder

Também estamos levantando estes questionamentos, pois ainda não está claro sobre quem vai pagar a conta desta mudança tão radical no sistema de cobrança bancária.

Publicamos um artigo em nossa página no Facebook (https://www.facebook.com/tecnobyte.informatica) e estamos questionando também através das páginas dos bancos no Facebook.

Veja a resposta do Santander: https://www.facebook.com/santanderbrasil/posts/833778009991978?comment_id=833830483320064&offset=0&total_comments=3

Responder

Olá Tecnobyte!
Andamos lendo mais sobre este assunto e, desde 2012 já havia gente comentando a respeito disso. Estamos em 2015 e até agora nada foi colocado em prática.
O que nos parece é que os bancos estão tentando “forçar a barra” para os clientes como se este assunto já estivesse resolvido, e quando alguém resolve confrontá-los vêm prontamente pedindo “desculpas pelo equívoco”.

Enquanto isso, a luta continua!
Grande abraço, Equipe Agium Imob.

Responder

Ouvi dizer que agora é oficial a extinção do boleto sem registro, me parece que foi por esses dias, será que é verdade dessa vez?

Responder
anderson dalpino
1 de junho de 2015 13:13

Hoje os bancos disseram que não é mais possível gerar boleto sem registro, começou hoje, mas não sabem passar informações concretas.

Sabem de algo?

Responder

Parece ser um projeto secreto: CENTRALIZACÃO DA BASE DE BOLETOS DE COBRANÇA.
Agora reclamem do “excesso de regulamentação” do Mercado.

Responder

Infelizmente se pelo que estou sabendo vai ser obrigado pela Febraban, com prazo de adequação até 2016, mas para novos contratos imediato.

Responder

“Obrigado” como? Por qual lei?

Responder

Realmente os bancos não estão querendo abrir novas carteiras de cobranças simples sem registro.

Bom, pra quem tem poucos clientes, recomendo a Conta Super e a F2B, especializados em boletos.

Responder
Bruno Guerreiro
18 de junho de 2015 18:18

Parece que agora é oficial, os boletos sem registro irão acabar. Acabo de receber um e-mail do Itaú oficial, dizendo isso. (veja aqui).

É simplesmente ridículo a falta de comunicação da Febraban e dos bancos, que não explicam e detalham nada. A forma que atualmente os boletos registrados são cobrados, tornaram inviáveis a operação para ecommerces e serviços online, visto que muitos tem uma alta taxa de desistência…

Responder

Boa tarde a todos!

também estou passando por situação parecida, questionei alguns bancos todos me afirmaram ser uma imposição da FEBRABAN, o link abaixo me foi enviado repasso-o para conhecimento http://www.febraban.org.br/Acervo1.asp?id_texto=2660&id_pagina=85&palavra=

Abs.

Responder

O itau está forçando a barra mesmo… Aumentaram 1 real a partir de 1/7/15 pra cada boleto sem registro compensado. E disseram que irá a acabar em 2017….

E aí como vender com boleto pela internet? No bankline nao tem nem como importar os dados dos boletos, só dos clientes! Vai ficar mais díficil hein?

Responder

Recebi o seguinte email da minha gerente:

“Esse caso é aquele que lhe informei que os boletos sem registro não poderão mais ser emitidos em nenhum banco.

Inclusive é por isso que implantamos o novos sistema de cobrança, para que os clientes tenham acesso somente à cobrança com registro.

A Febraban recomenda, mas o Banco Central emitiu uma circular que só poderiam ser emitidos com registro. Vou conseguir o numero para você, mas eu mesmo já fui verificar.

Tudo isso ocorreu como uma maneira de evitar as fraudes nos boletos sem registro, fraudes essas que tem aumentado dia a dia.

Assim que achar o numero da circular te passarei para que você possa consultar.”

Responder

Bom, existe um fato para o qual vocês todos ainda não se atentaram: grandes sites de vendas como casasbahia e lojas americanas oferecem um bom desconto para pagamento “no boleto”, que obviamente é inexequível da forma cobrança registrada. Ou seja: como ficará esta modalidade de venda on line? Extinta? No fundo, minha opinião é que o maior concorrente do cartão de crédito é o boleto CNR, e, talvez, a ganância de nossos bancos queira acabar com este concorrente, fazendo assim todos escravos das vendas por cartão de crédito.

Responder

Verdade cara. Nós já estamos migrando nossos clientes que realizavam seus pagamentos via boleto sem registro para assinaturas de cartão de crédito. =/

Responder

A falácia que um boleto registrado é mais seguro que um CNR, é pura mentira ou bull shit, como dizem os americanos, pois tecnicamente é igual fraudar uma linha digitável, seja registrada ou CNR…

Responder
Alexandre Quadros
3 de julho de 2015 16:18

Na verdade os Bancos estão forçando o uso do boleto com registro, o Bradesco por exemplo está cobrando 14,00 reais para compensar boletos sem registro para novos contratos, isso é um absurdo e as centenas de empresas que operam com gestão de pagamentos, como irão conseguir novos contratos se isso inviabiliza qualquer operação de administração de ativos financeiros, o que está acontecendo neste país é um cartel por parte dos bancos querendo absorver todos os serviços de gestão de pagamentos, mesmo eles não atendendo as demandas dos clientes em suas particularidades, alguma coisa terá que ser feita.

Responder

O fato é que nenhum banco a partir de junho oferece mais a a Carteira Sem Registro: CEF, Itaú, BB, Santander.. nenhuma agência que procuramos oferece mais a carteira devido a uma portaria do Banco Central.. É um caos total..

Responder

Trabalho com uma cooperativa que me informou da obrigatoriedade de passarmos a emitir boletos com registro. Disse que o boleto sem registro será extinto do mercado financeiro.

Se puderem me orientar a respeito eu agradeço.

Responder
Matheus Jardim
29 de julho de 2015 01:17

Então pessoal, recebi a mesma resposta do Santander hoje: boletos não registrados vão acabar para diminuir as taxas de fraudes. O custo de emissão é de quase 4 reais e para dar baixa é mais 3 reais.

Impossível usar boleto para pagamento assim!

Também me foi dito que é uma obrigatoriedade. Como anda esse assunto? É ou não obrigatório?

Responder

Boa tarde! Só para tirar uma dúvida de vocês, a respeito dos boletos online. Todo banco tem a opção de que o registro do boleto, seja cobrado na liquidação. E com baixa automatica de 0 a 60 depois do vencimento.

Responder

Existe uma questão muito séria neste contexto: são a fazendas municipais e estaduais que operam com geração de grandes volumes de boletos, estamos falando de centenas de milhares de boletos. Que trabalham com processos de parcelamento de dívidas e com cobranças de taxas que muitas vezes são emitidas e não são pagas por conta de cancelamento, desistência ou outro evento que impeça a finalização do processo. Os custos operacionais decorrentes do registro serão gigantescos. Além do mais, não tenho visto uma discussão sobre a preparação dos sistemas bancários para a recepção das remessas em tempo real. Não vimos ninguém falar, por exemplo, sobre implementação de webservice nos sistemas bancários para receber essas remessas.

Responder

Alguma novidade sobre essa questão? A partir de 2016 os boletos cnr serão aceitos somente na agencia de emissão? é isso mesmo?

Responder
Fabio Luis Rodrigues
23 de agosto de 2015 10:25

Sugiro a quem for empresa que mova uma ação.

Responder

Tentei homologar um boleto com a CEF e me foi negado por não ser registrado. Eu acho que eles querem todo mundo usando CC, pois a taxa que recebem é ainda maior.

Se isso realmente acontecer, todos os serviços vão aumentar de preço e os bancos, mais uma vez, ficarão com o lucro dessa diferença!

Responder

Essa semana o Sicredi tb me ligou informando que o prazo para mudança seria até final deste ano (e não 2016 como andei vendo) e citando que seria uma imposição do banco central (quando na verdade é um acordo entre as instituições pelo que se lê). Acho que todo mundo que usa sem registro deve começar a pressionar, não dá para ficarmos calados ante a esse tipo de imposição arbitrária. Vamos reclamar no Banco Central, se todo mundo começar a reclamar talvez eles façam algo. Se for para registrar então que não cobrem pelo registro e nem baixa (sem pagamento), se o problema for segurança e não ganância por maiores lucros, então as taxas devem ser revistas.

Responder
Augusto Vongrapp
29 de outubro de 2015 17:18

Olá amigos, sou Augusto e desenvolvo sistemas para condomínios. Sim o boleto sem registro deixará de ser ofertado e abaixo segue matéria publicada em nossa NewsLetter do Sindiconet , falando a respeito.

A partir de janeiro de 2017, os boletos de cobrança bancária serão obrigatoriamente registrados pelo beneficiário no banco emitente. Na prática isto significa que nenhum boleto bancário poderá ser emitido sem a vinculação do pagador com CPF para pessoas físicas e CNPJ para as pessoas jurídicas, como acontece atualmente.

A circular No 3.656/2013 emitida pelo Banco Central do Brasil, criou um hiato de 4 anos para a transição definitiva, e visa basicamente padronizar os boletos deixando-os com uma linguagem mais simples. Vale lembrar que, sempre que o governo quer “simplificar”, complica a vida de todo mundo.

As principais mudanças referentes à emissão dos boletos com registro são as seguintes:

O termo “CEDENTE” passa a se chamar “Beneficiário”;
O termo ‘SACADO” passa a se chamar “PAGADOR’; e:

Os boletos devem conter obrigatoriamente:

Nome e CPF ou CNPJ do beneficiário;
Endereço do beneficiário;
Nome e CPF ou CNPJ do pagador;
Valor e data de vencimento.
Não será mais permitido gerar boleto sem valor e sem data de vencimento.

Através do cronograma abaixo, o Banco Central vem gradualmente implementando as mudanças previstas na circular, que necessariamente precisam de readequações por parte dos usuários de boletos sem registro, a fim de evitar problemas nos seus recebimentos.

Cronograma de transição adotado pelo banco central

DATA AÇÃO BANCÁRIA
Junho/15 Cessar a oferta da Cobrança sem Registro para novos clientes e atuais
Agosto/2015 Inicio da operação da base centralizada de beneficiários
Dezembro/2016 Término da migração das carteiras de Cobrança sem Registro para registradas
Janeiro/2017 Inicio da operação da base centralizada de títulos conforme Circular 3.656/13

Comentário editado, visando manter o teor do tema.

Responder

Olá Sr. Augusto, onde podemos encontrar as circulares citadas para que todos possam tomar ciência dos fatos de forma “oficial”?

Responder
Virgilio Bomtempo
30 de outubro de 2015 12:32

Bom dia.
Também tive negado hoje pelo banco a implantação do boleto simples sem registro.
É um absurdo termos que pagar pro banco qualquer alteração que fizermos no boleto. Pagamos pela compensação que é o único serviço que o banco presta. Quanto ao registro é uma opção minha.
Quero apenas uma segurança de pagamento pra não lidar com dinheiro na empresa, não quero protestar ninguém pelo não pagamento. Estamos sendo vítimas de uma cartelização e precisamos ser atentos a isso.

Responder

Vamos todo mundo mover ações contra os bancos ,mais todo mundo mesmo não vamos deixar barato .já estou entrando com uma ação..

Responder

Pessoal, muito legal de que li, preciso gerar boletos e queria opitar pelo boleto sem registro, mas gostaria de saber se vai ser extinto msm ou não? Poderiam me informar? Pq essa publicação é bem antiga e ja estamos finalizando o ano de 2015…

Responder

Boa noite,
Alguma coisa precisa ser feita. Sugiro que uma ação judicial seja criada para garantir a permanência da cobrança sem registro. Motivos não faltam para isso. Algum advogado se habilita ? Cada um contribuiria relatando as perdas que visualizam em seus negócios. O que acham?

Responder

Completo absurdo, fica claro que eles querem o fim do boleto e migração para cartão de crédito. Com as funcionalidades hoje oferecidas pelo banco, não parece viável trabalhar em tempo real emitindo um boleto registrado, alterando o mesmo etc. Um retrocesso. Coisas de Brasil. O nome de quem bateu o parcelo para isso deveria vir estampado no topo para fugirmos desta pessoa.

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *